,

,

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

SONETO CLÁSSICO


sonetos #3
 .
Boiando sobre as águas inquietas
do lago macilento e oleoso,
vai ficando, parado e duvidoso,
o barco das viagens incompletas.
 .
E a Lua, dos amantes e poetas,
reflecte a vela branca do formoso
batel, no lago espelho tenebroso,
como ideais desfeitos de profetas.
 .
E as sombras errantes dos salgueiros
pintam fantasmas negros e medonhos,
no batel de esperanças e de sonhos.
 .
E o poeta e eu, os marinheiros,
escondem-se nas sombras do luar
e abraçam-se e beijam-se a chorar.
em "37 Poemas", 1961, esg 

60 comentários:

  1. lindissimo

    e estranhamente ou nao, deu-me vontade de ir a pesca, ha ja tanto tempo que ano vou

    beijos
    Paula

    ResponderEliminar
  2. Poeta..., que poema maravilhoso!...
    Adorei!
    Beijoca.

    ResponderEliminar
  3. Tudo o que é barcos e mar recorda-me os Lusíadas, visto que é em torno disso que a minha vida tem girado. De qualquer forma, eu gostei, como aliás também gosto dos nossos Lusíadas :p

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Belíssimo! E fecham brilhantemente!
    Aplausos!
    Beijinho!

    ResponderEliminar
  5. Lindo meu amigo...Na imensidão do mar escuro e tenebroso até a lua se recolhe ..Até o homem chora! Beijos no coração.

    ResponderEliminar
  6. E deve desejar-se que estes tripulantes e passageiros jamais percam as graças do mar, acrescento eu, Vieira Calado.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. o mar faz parte da alma do poeta...
    lindo!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. excelente soneto. uma obra prima.

    abraços

    ResponderEliminar
  9. Esse barco das viagens incompletas destrói os sonhos, desperta os medos...
    Não admira que poetas e marinheiros chorem abraçados "nas sombras do luar".

    L.B.

    ResponderEliminar
  10. Das viagens incompletas, os ideais desfeitos dos profetas e a areia de joelhos à beira mar, abraçada às ondas a chorar...

    Muito bom este soneto!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  11. O mar sorriria se o lesse hoje!!!

    Beijos no coração!!!

    ResponderEliminar
  12. De volta, deixei para trás o longo verão.
    Por aqui, continua o mar sereno e o vento mudo, não há razão para os marinheiros chorarem.
    Um abraço, prof..

    ResponderEliminar
  13. Um poema classicamente "formoso"...

    Um abraço

    ResponderEliminar
  14. é de tua autoria?
    lindo lindo..teu jeito de escrever me encantou..
    bjs.Sol

    ResponderEliminar
  15. teu jeito de escrever me encantou..rs
    bjs.Sol

    ResponderEliminar
  16. Querido amigo, o mar sempre fonte de inspiração dos poetas. Lindo poema. Beijocas

    ResponderEliminar
  17. (...)E as sombras errantes dos salgueiros
    pintam fantasmas negros e medonhos,
    no batel de esperanças e de sonhos.

    Muito bonito,Jhs

    ResponderEliminar
  18. Meu Deus , quantas viagens que não se completam !
    Bonito Poema

    ResponderEliminar
  19. Um soneto bem construído, sentido e muito belo!
    Beijo amigo
    Graça

    ResponderEliminar
  20. Publicado há 49 anos e tão actual!
    Abraço

    ResponderEliminar
  21. *
    mais uma prova,
    que a Poesia é eterna !
    ,
    abraço,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  22. Admiravel um homem admitir que chora... isso é ser homem!!!
    Bravo, lindo soneto
    Bj e excelente FDS

    ResponderEliminar
  23. Estamos todos em barcos de viagens incompletas...
    Belo poema!

    ResponderEliminar
  24. oBRIGADA PELA VISITA E PALAVRAS LÁ "EM CASA - NA MINHA TELA COLORIDA" ADOREI OS SEUS POEMAS, E O BLOG É MESMO UM BATEL DE ESPERANÇAS E DE SONHOS... DE ALQUIMIA!

    OBRIGADA!
    VOLTAREI A NAVEGAR POR AQUI
    ANA CLAUDIA

    ResponderEliminar
  25. oBRIGADA PELA VISITA E PALAVRAS LÁ "EM CASA - NA MINHA TELA COLORIDA" ADOREI OS SEUS POEMAS, E O BLOG É MESMO UM BATEL DE ESPERANÇAS E DE SONHOS... DE ALQUIMIA!

    OBRIGADA!
    VOLTAREI A NAVEGAR POR AQUI
    ANA CLAUDIA

    ResponderEliminar
  26. E o mar sempre presente na inspiração dos poetas, lindo!
    Bjs

    ResponderEliminar
  27. Choram comovidos à sombra da vela do batel.
    Gostei.

    ResponderEliminar
  28. Sobre teu comentário em meu blog, o engraçado é que acompanhei tudo pela Internet, com um Oceano entre nós.

    Abraços

    ResponderEliminar
  29. Vindo aqui conhecê-lo tbém... e, encantado! Sigo-o, para voltar sempre!
    Abçs!

    ResponderEliminar
  30. gostei muito da forma como escreves..
    cativou-me.
    bjs.Sol

    ResponderEliminar
  31. Um soneto, cheio de sentimento,
    "... E as sombras errantes dos salgueiros pintam fantasmas negros e medonhos,no batel de esperanças e de sonhos.", lindo e nostálgico.
    Tenha um excelente Domingo
    bjs do tamanho do infinito
    Maria

    ResponderEliminar
  32. ai a Lua, o brilho, o mistério, a superioridade.
    Adorei o poema!
    E obrigada pela visitinha lá no Frenética, volte sempre que quiser :)
    tô te seguindo, Beijo :*

    ResponderEliminar
  33. Olá, amigo poeta!
    Amo tudo que você escreve...
    Sua poesia é lírica e envolvente... me faz sonhar com o impossível...
    Beijinhos.
    Brasil

    ResponderEliminar
  34. Belo soneto!

    Vieira, meus cumprimentos...

    (Agradeço sua visita, o trem da lira é nosso)

    ResponderEliminar
  35. Mesmo que a ruina se apresente, sempre haverá uma pouco de coragem em nossa lama para encara-la...

    Fique com Deus, menino Vieira Calado.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  36. Já há alguns dias que eu não postava nada nos meus 2 blogues.

    Acontece que hoje quis fazer um post precisamente sobre a minha sobrinha Tânia e quando queria fazer copy-paste de um e-mail que recebi e acho que tem a ver com a situação dela...o blogger não me permitiu copiar.
    Nunca tal coisa me tinha acontecido, por isso acho muito estranho e quero perguntar se sabe de algo que esteja a acontecer com os posts nos blogues?

    Entretanto, entrei um fórum de ajuda e encontrei pessoas do Brasil com o mesmo problema, só que em Junho de 2009.

    Aqui estão questões colocadas no tal fórum:
    Tenho um blog, e copio e colo as noticias, mas sempre da erro de html, tentei fazer aquele jeito de mandar por mail, mas tambem deu erro(fiz no word).
    O que eu faço, estou quase deixando o blogger por causa disso.
    Detalhe: eu não faço plagio, pois sempre que copio noticias coloco a fonte.
    Não estou conseguindo copiar do word e colar na postagem do meu blog. As referensias sobre o assunto que estão aqui no forum não me ajudaram. Alguém sabe o procedimento para resolver este problema?

    Desculpe o meu pedido de ajuda, no lugar de um comentário, mas estou mesmo aflita!!!

    ResponderEliminar
  37. Meu querido Poeta
    A lua dos amantes...sempre.
    Li em silêncio.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  38. Poesia intensa, e densa de mar num viajar de aventura... como qualquer viagem por mar há sempre o receio de não se voltar!

    Bela poesia, eterna!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  39. Caro Poeta
    Que belo soneto. A poesia é mesmo uma linguagem superior.
    Boa semana
    Beijos
    Isabel

    ResponderEliminar
  40. E o mar leva e trás as alegrias e as tristezas...
    Fez-me recordar muitas coisas este poema...e o que estamos a viver actualmente...
    «como ideais desfeitos de profetas.
    E as sombras errantes dos salgueiros
    pintam fantasmas negros e medonhos,
    no batel de esperanças e de sonhos.
    E o poeta e eu, os marinheiros,
    escondem-se nas sombras do luar
    e abraçam-se e beijam-se a chorar.»

    E mais não digo...
    Forte abraço
    Mer

    ResponderEliminar
  41. Cássico... e belo! :) Meu abraço, amigo; boa semana.

    ResponderEliminar
  42. "Navegar é preciso, viver, não é preciso..." (Fernando Pessoa)

    O meu sangue lusitano embarcou na tua Poesia.

    Venha mesmo, amigo! O Brasil sempre foi e será a segunda Pátria dos portugueses e se forem Poetas...

    Mil beijinhos!!!

    ResponderEliminar
  43. DEPOIS DESSA AVENTURA ...AINDA CONSEGUIRAM SALVAR-SE ...É RAZÃO FORTE PARA UM ABRAÇO COMOVIDO.

    GOSTEI MUITO

    BEIJO

    ResponderEliminar
  44. Venho agradecer a visita!!!

    Saudações transatlânticas do lado de "K" também!

    Sigo-te com gosto!

    Deixo meu beijo
    Com carinho
    Sil
    Sempre aqui

    ResponderEliminar
  45. Querido bom dia.
    Sou Catiaho Reflexo d'Alma(ja nos conhecemos e sabe que amo sua poesia) e estou aqui em nome do blog Espelhando e Espalhando Amigos
    Aguardo voce por la.
    E ainda faço uma pergunta:ja pensou em participar do Concurso de Poesia Oficina da Palavra 010 que esta quese encerrando as incrições?
    Ainda ha tempo so mandar um email para catiaho@hotmail.com
    e pedir informações
    Bjins

    ResponderEliminar
  46. A lua estará sempre para os poetas...e amantes...
    Beijo d'anjo

    ResponderEliminar
  47. E aqui o meu sonho desperta!
    Lindo soneto este, poeta
    Claro, que a mim me completa
    E é um gosto imenso, na certa!!!:)

    beijos em tonalidade clássica

    ResponderEliminar
  48. e diante essa aula de poética, métrica e rima, me calo e aplaudo aplaudo pois sou um triste minimalista que não sei os mistérios das formas fixas como sonetos

    ResponderEliminar
  49. ______________________________

    ...UM SONETO PERFEITO!

    Gostei muito!


    Beijos de luz e o meu carinho...


    _________________________________

    ResponderEliminar
  50. Então... Vieira!

    Os encantos existem nos olhos de quem os veem... como vc, eu, e outros raros de alma poética!

    Grata pela visita!

    Deixo meu beijo
    Com carinho
    Sil
    Sempre aqui

    ResponderEliminar
  51. Passando pra te reler e
    desejar uma Noite de Paz ...

    ResponderEliminar
  52. Tão linda e penetrante a sua poesia!... Dá gosto ler!...

    ResponderEliminar
  53. Poeta Vieira Calado,
    Lindíssimo este soneto que me faz lembrar situações arrepiantes do passado e ao mesmo tempo tão actual.
    Boa semana.
    Um beijinho
    Ailime

    ResponderEliminar
  54. Sempre bom voltar aqui e sorver um pouco mais da tua poesia.
    Boa semana!

    Beijos pra Ti

    ResponderEliminar