,

,

cinepoema longo

clicar youtube para écran inteiro

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

AZUL DOS PÁSSAROS

.

Sonhamos voar azul dos pássaros –

uma grinalda branca para enfeitar um rosto de mulher,

um cavalo de sangue lusitano no coração dum réptil.

.

De tempos a tempos desenterramos um diamante

dentro duma ostra

(que nunca nos pertence),

mas resistimos

-

porque as águas caiem escorrendo sobre a fronte

porque a cidade se estende no interior

das árvores

porque as árvores se justificam na solidão dos ares.

.

em "Transparências", ed AJEA, 1999