,

,

cinepoema longo

clicar youtube para écran inteiro

sexta-feira, 14 de março de 2008

l
BREVE PROPOSIÇÃO CONJUNTA

DE EINSTEIN E EU
ç
A lei da relatividade
ç
ou
n
a grei da relativida?
ç
em POEMETOS I, ed. litoral, (esg)

terça-feira, 11 de março de 2008

POEMA À MEMÓRIA DO TEU CORPO


ç

A memória do teu corpo é a paisagem dum tumulto

um cântico absorto antes de arrebatadas chuvas.

.

Traz o vestígio incandescente dos mares de levante

a ardência duma praia restituída de lembranças.

.

É uma semente a colorir os teus quadris de incenso

uma celebração ofegante sobre o umbral dum leito.

.

Relembro-o pela terra, os frutos, as formas macias

do respirar do vento como em teus olhos de alecrim.

.

E nunca hei-de renunciar ao seu apelo mágico,

para não desmerecer, num sonho, o teu pretérito.

.,

....Este poema pertence a "TRANSPARÊNCIAS",

....e segue na aquisição do meu mais recente livro,

...."ARABESCOS" (a título de oferta),

.....pelo preço global de 5 euros.

l

........Ver postagem anterior (ou a de 1 de Março)