,

,

sábado, 5 de junho de 2010

Pedro Pedra


 .
O que eu queria era ter sido Pedro
porque Pedro lembra a pedra, a concha
antiga, a tranquilidade da urze liberta
num cântico só de terra e de montanha.
.
Ela é feita de silêncios e sol,
a ressurreição do saber das horas
ausentadas do discurso das águas
num livro que persiste imperturbável.
.
Apenas olha os céus, não os observa
nem se imagina no acto de contemplar
as cores que ardem sob as estrelas
nas ruínas doutros limos sobre a praia.
.
O que eu queria era ter sido Pedro
porque, para arder no frio que passa,
árido e negligente aos sóis e aos sonos,
tanto faz uma rosa, como um silêncio.
.
em "Transparências", ed. AJEA

88 comentários:

  1. Passando para apreciar teu poema lindo e para te deixar um grande abraço!!
    Bom fim de semana!!

    ResponderEliminar
  2. De todas as flores que colhemos nos campos, a Amizade é o único sentimento que os ventos podem soprar, mas, suas pétalas jamais cairão

    Bia Cogan

    Feliz Sábado....Abraço! M@ria

    ResponderEliminar
  3. Tem momentos em que a sensibilidade doí demais.
    Lindo poema

    ResponderEliminar
  4. A pedra diz bem da concretude da poesia.
    Um grande abraço, Vieira Calado.

    ResponderEliminar
  5. Bom dia
    Brilhante este Pedro e esta pedra.
    Pedro que passa e pedra que fica tranquilidade, paz, silêncio....discurso imperturbável.

    ResponderEliminar
  6. Lindo cântico!

    "Para arder, tanto faz uma rosa, como um silêncio"

    Pedro, pedra...rocha!

    Poema esculpido!

    Parabéns, poeta!

    Beijos

    Mirze

    ResponderEliminar
  7. um pedro
    uma pedra
    flores e vida dorida, no silêncio de uma rosa, ou qualquer outra flor
    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Viajei em pensamentos... ao ler seu belo poema...querido poeta...
    Tenha um doce e feliz final de semana!
    Beijos
    Valéria

    ResponderEliminar
  9. Mai um brilhante poema que cresceu entre uma pedra...
    Lindo mesmo...
    Abraço
    Mer

    ResponderEliminar
  10. Meu querido Poeta
    Simplesmente maravilhoso este poema.

    O que eu queria era ter sido Pedro
    porque, para arder no frio que passa,
    árido e negligente aos sóis e aos sonos,
    tanto faz uma rosa, como um silêncio.

    Adorei

    beijinhos
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  11. Gostei destes versos, assentes em olhares que sabem filtrar o fundamental.
    Voltarei.

    ResponderEliminar
  12. E após 10 horas de estudo intensivo sobre o que nos permite pensar em cada verso, sabe tão bem não pensar mais nisso e vir só lê-los. Ler, porque sim.

    _______

    http://mmeloup.wordpress.com/

    ResponderEliminar
  13. Ser pedra e ter a sabedoris milenar do silêncio e da cristalização dos sentidos.

    Gostei muito.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  14. Muito lindo seus versos.
    Pedro ao meu ver lembra os momentos de paz.Eu também quero rs.
    Beijokas.

    ResponderEliminar
  15. Entre as rosas e os silêncios viveremos.
    Abraço

    ResponderEliminar
  16. Para mim este Pedro e esta pedra tem várias interpretações, ainda estou a estuda-lo.
    Pode acreditar que sou uma estudiosa da sua poesia.

    Beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  17. Que doce poesia! Gostava de ser Pedra também, onde habitam todos os silencios do meu poetar incógnito,
    não sei traduzir em palavras o que este poema me causou,

    obrigada por essa rica partilha!

    Ester.~

    ResponderEliminar
  18. Brilhante, amigo Vieira Calado, brilhante!
    Boa semana

    ResponderEliminar
  19. "Tu és Pedro e sobre esta pedra ediicarei a minha Igreja"- Querer ser Pedro é ser pedra...resistente, incorruptível,sólida...é possível querer . Ser Igreja, é ser cada um de nós , receptáculo do divino que mora dentro de nós. Bela reflexão poética.Feliz domingo.

    ResponderEliminar
  20. Caro amigo, que linda poesia, principalmente quando você diz "contemplar as cores que ardem sob as estrelas", que inspiração.Adorei seu blog. Beijocas e tenha um lindo final de semana.

    ResponderEliminar
  21. Maravilhoso poema! Pedro, pedra, pedreiro...Agora eu falo de água no klic. Abraço

    ResponderEliminar
  22. Eu também gostaria de ser pedro, pedra, rosa...

    Beijo verde!!!

    ResponderEliminar
  23. ...Toda a arte...tem seu som e sua música...
    ...Seus poemas são melódicos...
    ...Minhas músicas são sonetos...

    Abraços!

    ResponderEliminar
  24. Pedra-te rosa e silêncio
    imperturbado do saber das horas

    "Que sei eu do que serei, eu que não sei o que sou?
    Ser o que penso? Mas penso tanta coisa!
    E há tantos que pensam ser a mesma coisa que não pode haver tantos!
    Génio? Neste momento
    Cem mil cérebros se concebem em sonho genios como eu,
    E a história não marcará, quem sabe?, nem um,
    Nem haverá senão estrume de tantas conquistas futuras.
    Não, não creio em mim.
    Em todos os manicómios há doidos malucos com tantas certezas!
    Eu, que não tenho nenhuma certeza, sou mais certo ou menos certo?
    Não, nem em mim...
    Em quantas mansardas e não-mansardas do mundo
    Não estão nesta hora génios-para-si-mesmos sonhando?
    Quantas aspirações altas e nobres e lúcidas -
    Sim, verdadeiramente altas e nobres e lúcidas -,
    E quem sabe se realizáveis,
    Nunca verão a luz do sol real nem acharão ouvidos de gente?
    O mundo é para quem nasce para o conquistar
    E não para quem sonha que pode conquistá-lo, ainda que tenha razão.
    Tenho sonhado mais que o que Napoleão fez.
    Tenho apertado ao peito hipotético mais humanidades do que Cristo,
    Tenho feito filosofias em segredo que nenhum Kant escreveu.
    Mas sou, e talvez serei sempre, o da mansarda,
    Ainda que não more nela;
    Serei sempre o que não nasceu para isso;
    Serei sempre só o que tinha qualidades;
    Serei sempre o que esperou que lhe abrissem a porta ao pé de uma parede sem porta
    E cantou a cantiga do Infinito numa capoeira,
    E ouviu a voz de Deus num poço tapado.
    Crer em mim? Não, nem em nada.
    Derrame-me a Natureza sobre a cabeça ardente
    O seu sol, a sua chuva, o vento que me acha o cabelo,
    E o resto que venha se vier, ou tiver que vir, ou não venha.
    Escravos cardíacos das estrelas,
    Conquistámos todo o mundo antes de nos levantar da cama;
    Mas acordámos e ele é opaco,
    Levantamo-nos e ele é alheio,
    Saímos de casa e ele é a terra inteira,
    Mais o sistema solar e a Via Láctea e o Indefinido."
    Álvaro de Campos
    In: A tabacaria

    Bom domingo Poeta

    ResponderEliminar
  25. Parabéns,meu Amigo!
    Adoro quando você se solta,deixa,sem
    preocupações,jovens pensamentos,invadir-nos e os partilha
    connosco!
    Beijo,"Pedro".
    isa

    ResponderEliminar
  26. Realmente por vezes apetece ser pedra...Inerte e ausente....

    Belo

    jito da gota

    ResponderEliminar
  27. Vieira Calado

    Segundo as escrituras, já Deus disse a Pedro: "tu és pedra sobre a qual edificarei a minha igreja". Um poeta, como tu, também vai contruindo um edifício com a sua poesia.
    Creio que terás o contacto da editora. Como tenho lá um livro em edição, se necessário posso fornecer o de Lisboa.
    Daniel

    ResponderEliminar
  28. Eu era para ter sido Pedro. Mas nasci menina...
    :-)
    Também tenho algo de conha.

    ResponderEliminar
  29. Belissimo ...

    Beijinhos de boa semana

    ResponderEliminar
  30. Amigo Vieira Calado,

    Todos nós somos Pedra!
    A pedra que a vida vai desbastando e assim, modificando o Ser que existe em nós.

    Um abraço amigo,
    Maria Faia

    ResponderEliminar
  31. Gosto! "nas ruínas doutros limos sobre a praia.".
    Beijos.

    ResponderEliminar
  32. O poeta tem essa capacidade de ter ideias fantásticas...nunca tinha pensando assim, e fiquei relendo para tentar assimilar melhor e me sentir Pedro.

    abraço

    ResponderEliminar
  33. Lindo e introespectivo este seu poema, Vieira Calado. Para ler, reler e meditar. Olhar os céus, sem os observar nem se imaginando no acto de contemplar... Quantas vezes olhamos, sem observar,o que de belo nos rodeia, porque o frio e a aridez que sentimos na alma nos deixa indiferentes a tudo...
    Gostei muito.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  34. Simão, Pedro, Pedra!
    Estamos com os Santos populares à porta Vieira!
    Por acaso o titulo fez-me lembrar exactamente isso...
    S. Pedro! Tb era bom ter sido este Santo! Digo eu cos nervos!
    O que importa é que o poema está lindo, como todos os seus escritos
    boa noite amigo
    besito

    ResponderEliminar
  35. Pedro é um nome bonito (gosto).
    Pedra... pedra é firmeza, história, resistência...é rocha que edifica a montanha...que é insensível ao calor e ao frio, ao choro e ao riso...é a lentidão do tempo que passa e "não se gasta" é a mansidão da vida...
    Mas Pedro...Pedro é poesia...é sensibilidade às cores, aos sóis, ao frio...aos sonos inquietos...que lá no fundo...também são rosa e são sabedoria!
    Parabéns pelos belíssimos versos...e obrigada pela visita!Bjs e um bom Domingo!

    ResponderEliminar
  36. Um poema maravilhososamente sensível e belo. Bravo, poeta!


    Carinhoso beijo e excelente semana.

    ResponderEliminar
  37. Sejamos pedra, rosa, silêncio ou sol. Sejamos. Tudo.

    Grande abraço e obrigada pela companhia.

    PAZ e LUZ

    ResponderEliminar
  38. Ser-se Pedro é crescer com toda a gente a chamar-nos de "Pedro Penedo da Rocha Calhau". Pelo menos......fui chamado assim milhões de vezes.

    Robin K

    ResponderEliminar
  39. Pedro, a pedra angular!
    Belo poema...

    Abraço

    ResponderEliminar
  40. Pedro
    .
    pedra

    "porque, para arder no frio que passa,
    árido e negligente aos sóis e aos sonos,
    tanto faz uma rosa, como um silêncio."

    Muito bem dito!

    Que ser poeta nos anime!

    Bjos

    ResponderEliminar
  41. Caro Vieira Calado;

    E se eu fosse Pedro, não gostaria de viver na Faixa de Gaza porque certamente andaria sempre de lá pra cá e de cá pra lá atirada por todos as mãos!...

    Um abraço, caro Leão.
    Osvaldo

    ResponderEliminar
  42. Lindo! Existencial! Não conhecia o blog e foi grata a surpresa.

    Parabéns!

    ResponderEliminar
  43. "Tu és Pedro...e sobre esta pedra..."
    edificarei uma vida!
    Gostei deste poema e de toda a sua simbologia.
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar
  44. Olá meu querido!!! bom dia!!!

    Pedro, pedra ... não estou tão certa ... imtemperismo provoca as mais variadas transformações nas rochas, tal qual o amor em nosso coração!

    Beijo grande e ótima semana

    ResponderEliminar
  45. Todos podemos ser inscrição na pedra de Pedro. Bastará não esquecer, nem a rosa nem o silêncio.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  46. Pedro é permanência. sem dúvida.

    como teus poemas.

    gostei muito.

    abraços

    ResponderEliminar
  47. Sempre achei que o nome tem haver com a personalidade de tem o possui, meu filhinho se chama Pedro, e ele é impressionante, nunca reclama, está sempre de bem com a vida e forte como uma pedra. Adorei!!

    BeijooO'

    ResponderEliminar
  48. Amigo, já conhecia este tão lindo poema. Aliás penso que o postei no meu blogue. Gostei muito de " Transparências ", como oportunamente lhe disse.
    -------
    Dito o mais importante..aproveito para lhe dar um abraço e desejar uma boa semana ( coisas igualmente importantes ).
    ---------------
    Amizade com vento suão sobre as dunas.
    Eduardo

    ResponderEliminar
  49. pedro sob a praia

    no frio...

    de uma rosa ou de um silêncio...

    abrazo serrano

    ResponderEliminar
  50. __________________________________


    ...é lindo! Não se leem muitos poemas com essa qualidade e beleza...


    Beijos de luz e o meu carinho!!!

    _________________________________

    ResponderEliminar
  51. "... para arder no frio que passa...
    tanto faz uma rosa, como um silêncio"
    Belo e forte, sólido como Pedro e a pedra, poeta, este grito de ressurreição!
    Abraço

    ResponderEliminar
  52. Soberbo poema Mestre da poesia.
    "O que eu queria era ter sido Pedro
    porque, para arder no frio que passa,
    árido e negligente aos sóis e aos sonos,
    tanto faz uma rosa, como um silêncio"
    Não tenho a certeza de que para "arder no frio que passa" "tanto faz ser rosa como silêncio" Certeza é a beleza do poema...Pedro não criou um poema assim...o poeta Vieira Calado é um criador.
    Bjinho amigo e uma vénia

    ResponderEliminar
  53. Soberbo poema Mestre da poesia
    O que eu queria era ter sido Pedro
    porque, para arder no frio que passa,
    árido e negligente aos sóis e aos sonos,
    tanto faz uma rosa, como um silêncio"
    O Pedro...não criou poesia, o Mestre Vieira Calado sim. Não tenho a certeza se a rosa e o silêncio ardem no frio, certeza tenho é que este poema é sublime.
    Uma vénia e um aplauso
    Bji amigo

    ResponderEliminar
  54. Soberbo poema Mestre da poesia
    O que eu queria era ter sido Pedro
    porque, para arder no frio que passa,
    árido e negligente aos sóis e aos sonos,
    tanto faz uma rosa, como um silêncio"
    O Pedro...não criou poesia, o Mestre Vieira Calado sim. Não tenho a certeza se a rosa e o silêncio ardem no frio, certeza tenho é que este poema é sublime.
    Uma vénia e um aplauso
    Bji amigo

    ResponderEliminar
  55. Tanto faz uma rosa, como um silêncio
    é uma ternura de palavras, são aldraba que bate na porta
    onde se descortinam ternos sons...
    Abraço apertadinho da laura

    ResponderEliminar
  56. não importa nosso nome e sim o que fazemos com ele, paz.
    Beijo Lisette

    ResponderEliminar
  57. Meu querido Poeta
    Sempre disse que queria ler um poema menos triste...hoje tenho um .

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  58. partindo de Pedro que lembra pedra, o Vieira poetiza belamente toda uma paisagem de terra e montanh a e praia, na serenidade de um sol silencioso.

    abraço.

    ResponderEliminar
  59. Meu amigo Vieira Calado, lindo texto parabéns!

    Dia 12 no Brasil é o dia dos namorados, então em comemoração deixo aqui minha marca, felicidades sempre!

    AMOR CÓSMICO

    Seu corpo assim, junto ao meu
    um idílio de conveniências,
    enigma repleto de emoções.

    Duas naves movidas a cinestesia
    através de outras dimensões,
    muito além da simples anatomia.

    Rumamos à galáxia do estro,
    nessa deliciosa jornada esotérica
    um amor em cósmico manifesto.

    Valter Montani

    ResponderEliminar
  60. Caro Poeta
    O que transcende deste poema é uma grande sabedoria,bela e calma sabedoria.
    Grande abraço
    Isabel

    ResponderEliminar
  61. A Mãe fica inerte
    com a vida que se promete...
    ser Pedro se compromete
    a ser tão forte
    como a rosa, ou o silêncio...
    que não ligam para o que eu penso :)

    um poema forte e secreto
    que no nome tem seu dialecto!

    Bom feriado, poeta
    beijos e dias de alegria repletos

    ResponderEliminar
  62. E assim se faz poesia! mas não é qualquer um...
    Bjs

    ResponderEliminar
  63. Pedro, pedra, pedrada, dada...
    areia.


    ;)

    ResponderEliminar
  64. curti essa. Parabéns.
    Curto escrever coisas mais críticas, mais pesadas. Curto poesias mais leves e bonitas, mas não sou muito bom nisso. Estou linkando seu blog no meu, pode ser?

    Até.
    Diego Machado
    http://poesiasdomachado.blogspot.com

    ResponderEliminar
  65. O PEDRO DEVE ESTAR DELIZ POR SER RECORDADO DESSA FORMA ...TÃO NATURAL ...COMO A PEDRA ...COMO A CONCHA...COMO UM CÂNTICO....
    BELO!!!!

    BEIJINHO

    ResponderEliminar
  66. Gostei!
    http://seriemetamorfose.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  67. Tambem gostei bastante do seu cantinho!
    Obrigado pela visita e volte sempre que quiser...

    ResponderEliminar
  68. Excelente poema! Tive a ousadia de postá-lo em meu blog: www.danielsilvapereira.blogspot.com

    ResponderEliminar
  69. hey all vieiracalado-poesia.blogspot.com owner found your site via search engine but it was hard to find and I see you could have more visitors because there are not so many comments yet. I have found site which offer to dramatically increase traffic to your site http://xrumerservice.org they claim they managed to get close to 1000 visitors/day using their services you could also get lot more targeted traffic from search engines as you have now. I used their services and got significantly more visitors to my site. Hope this helps :) They offer backlink url top 10 seo backlinks backlinks to my site Take care. Jay

    ResponderEliminar
  70. Confío que no te enfade mucho, te doy gracias las posibilidades que nos estas dando con estos articulos. http://lovemypayday.com/Payday-Loans/TN/Turtletown/

    ResponderEliminar
  71. vieiracalado-poesia.blogspot.com Cash Advance NY Rome Tudo que você precisa é de um computador com acesso à internet uma recarga baseado na Internet móvel é apenas a alguns cliques de distância

    ResponderEliminar
  72. vieiracalado-poesia.blogspot.com Check Advance VA Alexandria Para combinar o insulto à injúria na hora que eu estava em uma posição de ter tempo para o meu carro que eu deixei em que eu acreditava será um local seguro onde não será interrompido até que eu revisitar durante a noite , foi rebocado

    ResponderEliminar
  73. vieiracalado-poesia.blogspot.com Payday Lenders MS Kosciusko Lembre-se que as empresas tradicionais de vendas donâ € ™ t exigir dos vendedores a gastar taxas para obtenção começou, donâ € ™ t exigir dos vendedores para obter o produto da empresa para ganhar dinheiro, e donâ € ™ t exigir dos vendedores a possuir outros vendedores sob eles para produzir a vida

    ResponderEliminar
  74. vieiracalado-poesia.blogspot.com Check Advance IL McHenry Se eu me recusasse eu seria uma puta inútil, um total desperdício de espaço, uma parte inútil de merda

    ResponderEliminar
  75. vieiracalado-poesia.blogspot.com Payday Loans ID Idaho-Falls Isso significa que hoje não se pode simplesmente comprar roupas , utensílios, móveis, eletrônicos , livros, filmes , viagens aéreas , aluguel de carros e um par de milhares de outros produtos online, mas eles são capazes de também reservar bilhetes de transporte ferroviário e ainda pagar a sua auto-avaliação e impostos antecipados on-line para os sites do governo

    ResponderEliminar
  76. vieiracalado-poesia.blogspot.com home Felizmente , apesar do Patriot Act, alguns direitos fundamentais à privacidade ainda existem

    ResponderEliminar
  77. vieiracalado-poesia.blogspot.com read full article Ele enfureceu -me sobre nenhum trabalho, sugando -lhe a volta, tudo isso, foi em direção a sua casa e de repente parou

    ResponderEliminar
  78. vieiracalado-poesia.blogspot.com talks about it "A partir dessas quatro decisões , as proposições posteriores emergem:

    ResponderEliminar
  79. vieiracalado-poesia.blogspot.com webpage Eu não poderia ter chamado ninguém, mas ele estava convencido de que eu estava falando

    ResponderEliminar
  80. vieiracalado-poesia.blogspot.com this link Doses excessivas de álcool pode causar longa duração , bem como de curto prazo efeitos negativos

    ResponderEliminar
  81. vieiracalado-poesia.blogspot.com reference Peço desculpas por seu sarcasmo , mas este incidente ainda me irrita quando eu contemplá-lo

    ResponderEliminar