,

,

cinepoema longo

clicar youtube para écran inteiro

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

BARCO

.

Um dia era era barco

..............................e

...........estaria certo?

um barco é só barco –

fluxo madeira ferro..... fluido bandeira ferro

louco sistemático livre no mar redondo

à espera

.

..................ah

eu era barco –

norte sem bússola..... forte sem música

e havia uma transcendência grave

na grande esfera.

.

Pouco ou nada

........sinais quadrados números

........finais princípios fumos

........ah

pouco ou nada..... ou nada.

.

........Vitórias vigília glória

........viragem ventos fúria

eu era um barco

vertiginosamente eu era um barco.....

só barco

só.

.

No barco..... um dia..... vento vertigem

do fundo da fúria..... a fúria do vento

a origem

.

..........ah

meu barco..... num dia..... barco

total.

.

Rugias oh vento

bramias oh fúria

meu casco partiu

oh frágil madeira

oh ferro já frio.

-

Lutei toda a noite

os meus passageiros

a carga fretada

................... ah

o porto distante

espera o teu nada.

.

Fui um barco meditando

.... morrer no meu posto na luta do dia

.....voltar ao meu porto..... e um dia

.....ah um dia..... na fúria do ciclo

.....entregue à sucata;

.

os meus passageiros..... deixá-los aqui

levá-los daqui ao porto distante

.....pra quê

.

.............ah

oh madeira oh meu ferro oh novíssimo nylon

......na luta do dia morrer no meu posto

......na fúria do ciclo voltar ao meu porto?


.............ah

.

TENHO DE LER A HISTÓRIA DO MUNDO

.......................DESDE O PRINCÍPIO