,

,

cinepoema longo

clicar youtube para écran inteiro

sábado, 24 de março de 2012

ESTE DIA

.
Este dia está infinitamente morto,
sobre ele pairam véus de bruma
diluídos num ludíbrio de sombras,
embora transparente de memórias
que acendem outras memórias.
.
-
Este dia está infinitamente acabado
e no entanto soa como um tímpano,
um eco de outros ecos excessivos,
para murmurar um outro ciclo
que traga a claridade dum novo além.
 .
* Leia também o meu mais recente conto (curto) em CONTOS DE BARÃO aqui